Oque é a celulite infecciosa e como tratar

    Home / Saúde / Oque é a celulite infecciosa e como tratar

Oque é a celulite infecciosa e como tratar

0

A celulite infecciosa é completamente diferente da celulite simples que provoca apenas aqueles conhecidos furinhos na pele, esse problema costuma ser causado por uma bactéria que causa muitas dores. Os organismos microscópicos que fazem parte de nossa flora bacteriana, habitando de forma natural na pele saudável sem provocar danos, mas quando um corte ou uma ferida acontecem, esses microrganismos penetram na pele e acabam provocando doenças.

É importante ressaltar que homens e mulheres podem desenvolver a celulite infecciosa, muitas vezes entre os 50/60 anos de idade. Muitas vezes, a celulite infecciosa também é conhecida como “Fogo de santo Antônio” ou erisipela.

Ambas são infecções bactérias que provocam vermelhidão na pele, mas a diferença entre a erisipela e a celulite infecciona é a profundidade que a doença costuma atingir. A erisipela atinge camadas superficiais na pele, enquanto a celulite atinge as partes mais intensas e a gordura que está abaixo da epiderme.

 

Quais são as principais causas da celulite infecciosa?

A celulite infecciona causa inflamação e também um forte inchaço, sendo comum surgir nas pernas e nos pés, mas existem ainda casos da doença no rosto, nos braços e também no abdômen. Seja qual for o local, a celulite infecciosa é conhecida como uma infecção grave. Porém, quando o problema surge no rosto, os níveis de gravidade aumentam por conta da frequência desses casos que evoluem e provocam uma meningite bacteriana.

Para que essa doença entre no organismo e se desenvolva, as bactérias aproveitam feridas como queimaduras, cortes, acnes e picadas de insetos, assaduras, micoses, traumas, distúrbios vasculares, infecções nos ossos, feridas operatórias, linfedema e poliomielite. Caso uma pessoa tenha uma machucado ou uma dermatite, o microorganismo pode acabar penetrar na pele e acabar causando uma celulite infecciosa. Mas, essa não é uma doença contagiosa, ou seja, ela não passa de uma pessoa para a outra.

Ao contrário do fibroedema gelóide, a celulite infecciosa pode apresentar sérias consequências como uma infecção generalizada e até mesmo a morte.

 

Quais são os sintomas da celulite infecciosa?

Além de provocar inchaço e dores locais, os sintomas mais comuns da celulite provocada pela penetração das bactérias são os calafrios, dores de cabeça, febre, pele avermelhada na área afetada, inflamação nas ínguas próximas à parte atingida e até mesmo um mal-estar geral e o vômito.

Mas, isso não significa que ao apresentar alguns dos sintomas que foram citados acima que você esteja com a celulite infecciosa. Apenas um profissional de saúde capacitado pode diagnosticar corretamente e indicar o melhor tratamento.

Além desses, por ser comum nas coxas, nádegas, abdômen, nuca, braços e seios, a celulite pode também causar:

  • Sensibilidade;
  • Vermelhidão;
  • Dor;
  • Pele brilhante, inchada e irregular;
  • Surgimento de caroços;
  • Em casos mais extremos, a pele pode endurecer e apresentar nódulos.

 

Como tratar a celulite infecciosa

Para o tratamento da celulite infecciosa, recomenda-se buscar por um médico clínico, cirurgião vascular ou um dermatologista imediatamente para das início aos antibióticos como a penicilina. Além disso, o médico também poderá indicar medicamentos que aliviem as dores e baixem a febre, exigindo repouso do paciente.

Muitas das pessoas que sofrem com a celulite não precisam passar por exames além dos que são realizados pelo médico durante uma consulta médica. Apenas em alguns casos que o médico poderá solicitar exames de sangue ou exames na pele para conseguir identificar de forma precisa qual é a bactéria que está causando a infecção.

A escolha do medicamento que será utilizado para o tratamento também dependerá do agente causador da celulite infecciosa. Dependendo do gênero da bactéria como a Staphylococcus, muitas vezes é utilizada a dicloxacilina, oxacilina ou a nafcilina, sendo os dois últimos medicamentos utilizados nos casos mais graves da doença.

Nas infecções causadas pelo Strptococcus de modo geral os médicos indicam a penicilina por via oral. Já nos casos mais avançados da doença, a penicilina pode ser aplicada na veia, com acréscimo da clindamicina.

O quanto antes você buscar por ajuda médica para solucionar os problemas, melhor será, pois isso evitará que as bactérias sigam para a corrente sanguínea e também que o organismo não responsa aos medicamentos, o que pode acabar fazendo com que o quadro do problema fique ainda mais grave. Além disso, manter o membro que está apresentando o problema elevado também pode ajudar no controle da celulite infecciosa, reduzindo o edema e também o desconforto que os sintomas podem causar.

Além dessa, uma outra forma de tratar a celulite infecciosa é aplicando curativos frios e úmidos. Caso o diagnóstico não seja realizado de forma rápida e adequada, o problema pode progredir para uma infecção mais grave, formando um abscesso e comprometendo de forma irreversível toda a área afetada.

 

 

Cuidados para evitar que a celulite infecciosa se espalhe

 

Além dos tratamentos citados acima, é importante ressaltar que nem todos os casos de celulite infecciosa podem ser prevenidos, mas existem algumas medidas que são simples que podem solucionar o problema, como por exemplo:

  1. Cuidados com as feridas na pele

Mesmo que a ferida seja menor ou até mesmo inofensiva, sempre tenha cuidados com elas, lavando e até mesmo as picadas de pernilongos, corte com água corrente e faça aplicação de produtos antissépticos, além disso, utilize curativos para a área que está afetada para que a ferida não seja contaminada, criando uma verdadeira barreira protetora para a entrada das bactérias.

  1. Mantenha a pele sempre hidratada

Caso a sua pele seja mais seca, ou esteja descamando ou descascando, utilize sempre hidratantes com a maior frequência que puder, pois uma pele com aspecto seco, bem cuidada e hidratada possui menos chances de desenvolvimento de feridas que podem causar a celulite infecciosa.

 

 

  1. Mantenha as mãos sempre limpas

Tenha sempre o cuidado com a higiene das mãos, mantendo-as sempre limpas, principalmente se você for tocar na feridas. Utilize sempre sabonetes bactericidas diversas vezes ao dia, evitando assim o surgimento de doenças na pele e até mesmo catapora e a dermatite, além também de manter suas unhas sempre cortadas e limpas para evitar arranhões acidentais.

Saiba a maneira correta de ter pernas lindas e sem celulite usando revital.

Quer saber mais! Clique Aqui.

 

Deixe uma resposta